sábado, 3 de dezembro de 2016

EM NOITE DE FESTA, PROGRAMA ASAS DA FLORESTANIA CERTIFICA 197 ESTUDANTES DE COMUNIDADES RURAIS CONCLUDENTES DO ENSINO MÉDIO.


A Secretaria de Estado de Educação e Esporte através do Núcleo de Educação de Tarauacá, realizou na noite da última sexta feira, 2 de dezembro, uma extensa programação solene de formatura dos 198 alunos do Programa Asas da Florestania em Nível Médio. 


O evento aconteceu no Clube da Maçonaria e contou com a participação da Coordenadora do Núcleo de Educação, Professora Francisca Aragão Leite, Vice Prefeito Chagas Batista, Deputado Estadual Jenilson Leite, Presidente da Câmara, Ezi Aragão, Presidente do Sinteac, Lauro Benigno, Coordenador Estadual do Programa Osleno Freitas, professores do programa, comunidades rurais, estudantes e convidados.


O ato solene iniciou com a interpretação do Hino Acreano pela estudante Ana Ketule, apresentação cultural de dança com o grupo Vandalupe, falas das autoridades, certificação de transportadores, professores e estudantes. No final foi promovida uma grande festa dançante onde todos puderam celebrar as conquistas. 


Ao todo foram certificados 197 (cento e noventa e sete) estudantes concludentes do ensino médio distribuídos em 20 turmas representando as comunidades América, Sacado, Pacujá e União no alto Rio Tarauacá; Esperança, Taboca, Ramal do Cachoeira e Socó, baixo Rio Tarauacá; Colombo, Cardoso e Semeada no rio Murú; Rio Pardo, Ramal do Pixilinga, Samaúma e Gregório, Br 364, sentido Cruzeiro do Sul. 

Em Tarauacá, a oferta de ensino através do Asas da Florestania foi implantada em 2007, com 7 turmas de ensino fundamental do 6º ao 9º ano. Em 2019 inicia a oferta de ensino médio atendendo 05 turmas. Em 2013, formaram-se as primeiras turmas (9 ao todo), totalizando 93 alunos concluindo o ensino médio através do programa. 


Atualmente, a Oferta de Ensino Asas da Florestania Fundamental e Médio está distribuída em 52 turmas de ensino fundamental, somando 965 alunos. Já no ensino Médio são 24 turmas atendendo 443 alunos. todos em comunidades localizadas em projetos de assentamento, margens dos rios, igarapés, seringais, estradas e ramais.


No ano 2005, a Secretaria de Estado de Educação e Esporte do Acre (SEE), em parceria com a Fundação Roberto Marinho, estruturou os módulos do que viria a ser o programa Asas da Florestania. Com financiamento do Banco Mundial, o atendimento inicial foi voltado para 367 alunos de ensino fundamental em sete municípios. Hoje, o programa já está sendo desenvolvido em todas as escolas do município, com oferta ampliada para alunos do ensino médio e, mais recentemente, infantil. O Asas da Florestania, em suas três modalidades, seguindo as Diretrizes e Referenciais Curriculares Nacionais, trabalha com metodologia e materiais pedagógicos específicos, adequando as aulas e os atendimentos às realidades das comunidades rurais de difícil acesso. Asas da Florestania leva educação às comunidades da zona rural do Acre.


COORDENAÇÃO - Em Tarauacá, o programa é coordenado pelo Núcleo de Estadual de Educação, através da Professora Silvia Ciacci, Coordenadora de Ensino rural, que conta com uma equipe organizada de coordenadores e professores e mais, uma infra estrutura de barcos, ônibus, caminhonete,  e uma moto. 


O PROGRAMA -O Programa Asas da Florestania, criado em 2005, tem como objetivo levar educação básica às comunidades isoladas. Quando foi lançado era para atender do 6º ao 9º ano, mas em 2008 foi ampliado para o ensino médio.

O Asas da Florestania é um programa de extensão do ensino médio para comunidades rurais de difícil acesso, para alunos egressos do programa Asas da Florestania Fundamental e EJA. A iniciativa destaca-se por oferecer formação técnica que visa possibilitar aprendizagem para a melhoria da qualidade de vida das comunidades localizadas em assentamentos as margens de rios, igarapés, estradas e ramais. 

É nesse contexto, que a Secretaria de Estado de Educação e Esporte tem trabalhado seus programas especiais de aprendizagem, visando oferecer a quem os acessa, uma educação de qualidade e para todos. O Asas da Florestania busca, sobretudo, oportunizar aos alunos a conclusão da educação básica, com resultados de aprendizagem adequada para prosseguir os estudos, possibilitando a certificação de conclusão do Ensino Médio.

Fotos: 
Jardy Lopes
Raimundo Accioly

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

ESCOLAS DAS REDES ESTADUAL E MUNICIPAL PASSAM POR AVALIAÇÕES EXTERNAS.

Coordenadora de Ensino do Núcleo Estadual de Educação em Tarauacá, Professora Vânia Lucia Monteiro
Escolas urbanas e rurais das redes estadual e municipal de educação do município de Tarauacá, estão sendo submetidas a uma série de avaliações externas. As principais são ANA - Avaliação Nacional da Alfabetização, e Provinha Brasil, PROA - Programa de Avaliação da Aprendizagem e SEAPE - Sistema Estadual de Avaliação da Aprendizagem Escolar.

As informações são da Coordenadora de Ensino do Núcleo Estadual de Educação em Tarauacá, Professora Vânia Lucia Monteiro. Vânia explica que em Tarauacá, A ANA e o SEAPE a são de responsabilidades da coordenação do Núcleo Estadual de Educação.Já o Proa e a Provinha Brasil têm suas aplicações a cargo de cada rede de ensino. "Nós sempre trabalhamos em parceria com a rede municipal na aplicação das avaliações", disse Vânia. 

1) ANA - Avaliação Nacional da Alfabetização - As provas, aplicadas nas próprias escolas entre 14 e 25 de novembro, avaliam a proficiência dos estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental em leitura, escrita e matemática. 

A terceira edição da ANA é aplicada em 5.545 municípios, 48.860 escolas e 106.575 turmas. Por ser uma avaliação censitária e direcionada a crianças, as provas são divididas em dois dias e sempre começam pela de língua portuguesa. São 20 questões de língua portuguesa e 20 de matemática. A ANA faz parte do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e foi realizada pela primeira vez em 2013, em uma edição piloto. Houve uma segunda edição em 2014 e este ano será a terceira vez que os alunos passarão pelas provas.


2) PROVINHA BRASIL - Destinada às escolas das redes estadual e municipal, a Provinha Brasil é um instrumento de avaliação processual que apoia o trabalho cotidiano dos professores. Aplicada aos alunos da 3ª série do ensino fundamental, ela é composta por cinco instrumentos: teste de leitura/aluno, teste de leitura/aplicador, teste de matemática/aluno, teste de matemática/aplicador, guia de correção. 

3) PROA - Programa de Avaliação da Aprendizagem - Programa foi criado  para avaliar habilidades desenvolvidas em Língua Portuguesa e Matemática do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e orientar possíveis intervenções pedagógicas. Identificar o que já sabiam as crianças, o que não estavam aprendendo, quais as dificuldades e aprendizagem em relação à alfabetização bem como definir conteúdos da formação de professores, coordenadores e formadores das secretarias de educação. O nome PROA faz referência à parte frontal de uma embarcação, que tem como função apontar a direção. Assim, o resultado do Proa indicará os conteúdos que devem ser trabalhados no programa de formação continuada, ofertada a toda rede de ensino. A avaliação em Tarauacá acontece nesta quarta, 30 de novembro e quinta 01 de dezembro. 

4) SEAPE - Sistema Estadual de Avaliação da Aprendizagem Escolar. Em Tarauacá deve ser realizado no período de 5 a 9 de dezembro de 2016. 

O Sistema é uma avaliação em larga escala em que se analisa a evolução da qualidade do sistema público de ensino, verificando anualmente o desempenho dos alunos da educação básica nos 3º, 5º e 9º anos do ensino fundamental, e no 3º ano do ensino médio. Adotando metodologias dos padrões nacionais e internacionais para avaliações do tipo, os testes são voltados para as áreas do conhecimento de Língua Portuguesa e Matemática, fazendo com que o Seape se torne um instrumento para detectar pontos de trabalho que irão contribuir para o avanço do ensino e da aprendizagem. Além disso, também é realizada a verificação dos fatores associados ao desempenho escolar, como a questão socioeconômica. 

terça-feira, 29 de novembro de 2016

QUERO LER GANHA REFORÇO DE UM PROGRAM DE RÁDIO EM TARAUACÁ.


O "Quero Ler" em Tarauacá ganha um reforço extraordinário. Trata-se de um programa de rádio exclusivo para mobilizar a comunidade e divulgar as ações que são desenvolvidas com objetivo de erradicar o analfabetismo no município e no estado até 2018.


O programa estreou nesta segunda feira, 28 de novembro, graças a uma parceria do Núcleo Estadual de Educação com a RadCom Nova Era FM. O apresentador é o próprio coordenado do Quero Ler em Tarauacá, Francisco sousa popularmente conhecido como "Moço". 


A Professora Francisca Aragão que é Coordenadora do Núcleo Estadual de Educação em Tarauacá,  disse que todos os esforços estão sendo dispensados nessa luta pela erradicação do analfabetismo em nosso município. "Essas parcerias são fundamentais. A responsabilidade pela educação é de toda a sociedade", comentou.


O Quero Ler é o programa do governo do Estado, apoiado pelo governo federal, que tem o objetivo de erradicar o analfabetismo no Acre até 2018 em pessoas maiores de 15 anos. Até o início de 2015, 13,5% da população do estado não sabia ler nem escrever. O programa visa alfabetizar 20 mil acreanos, garantindo a eles o direito de ler e escrever, para depois encaminhá-los a outros programas de âmbito estadual e federal voltados à educação e formação Educacional de Jovens e Adultos (EJA) e ao Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Em Tarauacá, p programa teve início dia 05 de setembro com 02 turmas na zona urbana e 29 na zona rural. No encontro aconteceu ainda o planejamento das ações que serão desenvolvidas no próximo bimestre e orientações para o preenchimento correto de formulários informativos necessários para a obtenção de informações que darão suporte à Secretaria de Estado de Educação para o bom funcionamento do Programa de Alfabetização.




Com a parceria, a Rádio Comunitária Nova Era FM cumprindo se papel de instrumento de promoção de educação e cultura ao povo de Tarauacá. O program de rádio vai ao ar todas as segundas feiras das 8 as 8:30 horas.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

ESCOLAS REALIZAM I FEIRA "EMPREENDEJA"


Aconteceu no ultimo sábado, 26 de novembro, um evento da Educação de Jovens e Adultos - EJA, na quadra da Escola Plácido de Castro, através da culminância do Projeto de FMT - Formação para o Mundo do Trabalho. 


O projeto contou com com envolvimento de professores, coordenadores e alunos da EJA, com a participação das escolas Rosaura Mourão da Rocha, Delzuite Barroso (anexo Unidade Prisional Moacir Prado), Plácido de Castro e Tupanir Gaudêncio. 


Foram comercializados uma diversidade de alimentos como galinha caipira, pato, estrogonofe, churrasquinho no espeto, doces, sucos naturais,  etc.


A escola de Nível Médio João Ribeiro foi a responsável por diversas apresentações  culturais com foco no meio Meio Ambiente como desfiles, danças e poesias.


De acordo com a coordenadora de EJA, professora Marina Machado, o evento foi um sucesso. "Foi um momento especial dos alunos da EJA mostrarem o quanto estão envolvido com as ações de projetos. Ressaltando também a presença dos gestores e coordenadores de ensino que prestigiaram o evento, além de alguns convidados" comentou.












sábado, 26 de novembro de 2016

GESTORES E COORDENADORES DE ESCOLAS PÚBLICAS DEBATEM CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS

A Secretaria de Meio Ambiente do Governo do Acre, está realizando em todos os municípios do estado, uma série de palestras e debates tendo como temática principal a Conservação dos Recursos Hídricos. 


Nos últimos anos temos sofrido uma variabilidade climática que vem se alternando entre secas cada vez mais severas e chuvas intensas. As secas provocam grandes prejuízos como: perdas da produção, escassez de água e queimadas que ocasionam o aumento de doenças respiratórias, além da perda gradativa da biodiversidade. As chuvas intensas têm causado alagações calamitosas acarretando prejuízos de ordem econômica, social e ambiental.


Como forma de fortalecer o processo de mitigação e adaptação a esses eventos e as consequências desses para os recursos hídricos, uma equipe de técnico do Departamento de Gestão dos recursos Hídricos da Secretaria Estadual de meio Ambiente com apoio da Agência Nacional das Águas - ANA, por meio do Programa de Consolidação do Pacto nacional Pela Gestão das Águas - PROGESTÃO, vem realizando desde fevereiro de 2016, palestras sobre a situação atual dos recursos hídricos a nível nacional e estadual, destinadas à gestores, técnicos, coordenadores de ensino e professores das redes de ensino estadual e municipal nos 22 municípios,objetivando formalizar um pacto para desenvolvimento de projetos nessa temática visando a conservação das águas.

Em, Tarauacá as palestras aconteceram nesta sexta feira, 25 de novembro, no auditório do CEDUP e foram ministradas pelas gestoras da secretaria de meio ambiente, Maria Antônia Zabala e Mavi de Souza, com ma apoio do Núcleo Estadual de Educação. 


A professora Francisca Aragão, Coordenadora do Núcleo Estadual de Educação em Tarauacá, deu boas vindas ás palestrantes e pediu aos presentes que aproveitassem o debate para enriquecimento de nossas idéias e consequentemente o melhoramento de nossas ações na defesa e proteção dos nossos recursos hídricos.


sexta-feira, 25 de novembro de 2016

ESCOLA DJALMA BATISTA (ENSINO MÉDIO) REALIZA FESTIVAL DE TEATRO NESTA SEXTA FEIRA.


"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios”.

A Escola de Ensino Médio Dr. Djalma da Cunha Batista, realiza na noite desta sexta feira, 25 de novembro, o Projeto Escolar FETEM - Festival de Teatro do Ensino Médio. Mais uma atividade escolar, com objetivo de fomentar a cultura no interior da instituição e promover a integração entre a comunidade escolar e a sociedade tarauacaense. O evento inicia as 19 horas, no auditório da escola.

O Festival (FETEM)

O Teatro é uma atividade que possibilita a liberação da espontaneidade e criatividade. Os jogos dramáticos utilizados no teatro como ferramentas para a preparação do ator, podem ser agente incentivador no Ensino de Interpretação de Texto em Língua Portuguesa, e ainda proporcionar aos educandos um maior conhecimento da História Antiga, Medieval e Contemporânea, bem como interagir intimamente com as diversas formas de Arte. Pensar em teatro, antes de tudo é pensar em Arte, em Língua Portuguesa, em História, como tal, é claro que a formação do indivíduo é medida pelas relações artístico-culturais existentes na sociedade.

O teatro na escola, através de estudo de textos, estimula a leitura e a redação, e através de figurinos e cenários trabalha positivamente o seu senso crítico e a criatividade, por meio dos textos conhece a história.

O projeto escolar FETEM (I Festival de Teatro do Ensino Médio), foi desenvolvido levando-se em consideração a quantidade de atividades que serão desenvolvidas e acreditando que essa prática pode contribuir significativamente para o processo de ensino-aprendizagem, pois o teatro na escola poderá ser trabalhado como atividades curriculares e extracurriculares que atenderá a demanda de alunos que apreciam a prática teatral desenvolvendo assim, aspectos linguísticos, artísticos e históricos.

Fonte: Blog do Accioly

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

COORDENAÇÃO DO "QUERO LER" VISITA BAIXO RIO TARAUACÁ E FAZ ACOMPANHAMENTO DO DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA NAS COMUNIDADES RURAIS.


A Coordenação do Programa "Quero Ler" através do coordenador professor Francisco (Moço) e o Supervisor Rural da SEME Francisco Abreu, realizou uma viagem de acompanhamento pedagógico/administrativo no baixo Rio Tarauacá, nas comunidades do Esperança, Ilha da Fé, Perseverança e Acaraú, nos dias 17,18,19 e 20 de novembro.


O acompanhamento ocorreu nas turmas dos professores Raimundo Wanderson, Cristiana de Moura, Raimunda Antonia de Moura, Francisca Liliane e Delianea da Silva para realizar as tarefas de verificar frequência dos alunos, nível de aprendizagem, planejamento do professor, nível de satisfação dos alunos e entrega de material, além de mostrar as vantagens do letramento na vida da pessoa na atualidade. 


"Foram quatro dias de trabalho prazerosos por estar perto de gente simples, mas com vontade de aprender. Percebi o orgulho dos alunos por estar participando do Programa Quero Ler e tendo a oportunidade de se alfabetizar, cada um tem seus motivos pelos quais não estudaram na idade certa e hoje aproveitam e agradecem a oportunidade e garantem que irão até o final do curso e com perspectivas de continuar os estudos. Vejo um entusiasmo nos professores e alunos o que nos deixa a certeza de estar no caminho certo de poder ajudar essa tão nobre missão de levar o letramento aqueles que mais precisam", disse o coordenador Francisco Sousa.


O Quero Ler corresponde à Meta 9 do Plano Nacional de Educação, que é a alfabetização de jovens e adultos. O Programa pretende reduzir, progressivamente a taxa de analfabetismo no Estado do Acre e especial em Tarauacá. 


"Para ser desenvolvido com sucesso o Programa conta com parcerias de professores alfabetizadores, alunos e comunidade local. E como exemplo das parcerias é que das cinco turmas do baixo Tarauacá temos três que funcionam na casa do professor alfabetizador e de forma voluntária.  O importante é garantir o acesso à leitura e escrita oportunizando aos alunos o direito de aprender o que dará a cada um alfabetizado mais autonomia em suas vidas e acesso a cidadania" finalizou Francisco.


Do núcleo Estadual de Educação em Tarauacá